Mercado

Novas embalagens da linha Suzano Report

Nova identidade visual foi projetada em quatro idiomas valorizando a sustentabilidade

A Suzano Papel e Celulose reformulou a embalagem de sua linha Suzano Report® e a novidade começa a chegar ao mercado em dezembro. Com padrão internacional, disponíveis em português, inglês, espanhol e francês, os envoltórios valorizam a sustentabilidade e o pioneirismo da companhia na produção de celulose e papel à base de eucalipto. Com as alterações, a linha ganha força para competir no Brasil e no mundo, integrando os elos da cadeia de produção, distribuição e consumo com qualidade, produtividade e respeito ao meio ambiente.

A nova embalagem destaca a qualidade premium do papel Suzano Report® em seus diversos formatos. Ela traz, em destaque, a certificação Forest Stewardship Council® (FSC®), concedida pela Rainforest Alliance, que atesta padrões internacionais de manejo florestal e rastreabilidade da produção, e as certificações ISO 14001, ISO 9001 e ISO 9706, que garantem qualidade no processo industrial.

A Linha Suzano Report® tem o Suzano Report® Premium nas gramaturas 75 g/m² e 90 g/m²; o Suzano Report® Colorido, nas versões azul, amarelo, rosa e verde, todos com 75 g/m²; o Suzano Report® Reciclato 75 g/m², o primeiro papel de imprimir e escrever 100% reciclado produzido em escala industrial no Brasil; o Suzano Report® 360º 75g/m², único papel de imprimir e escrever com as emissões de CO2 compensadas em todo o seu ciclo de vida; e o Suzano Report® Senninha, cujo parte das vendas é revertida em contribuições para o Instituto Ayrton Senna.

“Outro importante diferencial nos produtos da Suzano é a certificação FSC, uma das mais importantes e reconhecidas certificações florestais no mundo. A companhia possui 100% de seu portfólio de papel e papelcartão certificado”, destaca nota da empresa. O FSC atesta o manejo florestal responsável das florestas baseado em princípios e critérios rigorosos que levam em conta as boas práticas de uma empresa em relação aos aspectos sociais, ambientais e econômicos.

CeluloseOnline

Siga-nos